terça-feira, 27 de agosto de 2019

O mundo em que vivi já não existe...


 

Um mundo de elegância e de beleza,

De fascínio e de consciente loucura,

Sob o olhar de transparente leveza

E do ar que respirava de frescura…

 

Um mundo de “glamour”, de pleno encanto,

De saber de educação e de cultura,

Transparecendo sob diáfano manto,

O pensamento verbal em doçura…

 

Agora, manto negro de poluição

Que cobre os céus do mundo em cada dia

Levando em nuvens negras a razão!

 

O mundo em que vivi já não existe...
Já não tem “glamour” nem educação…

Jaz em cinzas negras sobre o chão, triste…

                            «»
 

Poema de    -   Zélia Chamusca
Fonte de imagem -Google

Sem comentários:

Enviar um comentário