quinta-feira, 24 de maio de 2018

Saudade é dor que no coração sinto


 
 
 
São lancetadas de setas sem gume

Que o meu coração trespassam ferindo...

Uma enorme dor no peito sentindo...

A alma sucumbe no calor do lume…

 

É tão grande a tortura permanente,

É o impossível desejar e querer...

Preferível nada mais que morrer

Na profunda dor que meu peito sente…

 

Saudade é dor que no coração sinto,

É luto e tristeza da alma fechada

Ao mundo, de amor e paz tão faminto…

 

É caminhar na escuridão perdida,

Deambulando numa tão longa estrada,

Sem luz e sem cor… Assim é a vida!...

                           «»

                               Zélia Chamusca

                                 
 

Sem comentários:

Enviar um comentário