segunda-feira, 22 de janeiro de 2018

Um Terço de Mim


          


 

 
 
 
Já nada sou senão um terço de mim

Tentando o equilíbrio em cada momento

Mas com uma força grande sem fim

O meu espírito no fundo acalento.

 

Por vezes parece que vai parar

Mas a força me faz estar erguida

No exercício vital para não quebrar

Vencendo a dureza da triste vida.

 

Este terço ao todo chegará um dia

Ao encontro supremo onde irá ficar

E transformada a força em energia

 

Aos dois terços para sempre em união

Quando chegada a hora se irá encontrar

Na essência dum todo em que restarão.

                         «»

Poema de -  Zélia Chamusca 
Fonte de imagem - Google                          

 

 

2 comentários:

  1. A nossa querida e Poetisa Zélia Chamusca toca "a alma da gente que lê aprecia os seus poemas. E nós fazemo-los nossos porque a vida a todos envolve nos sentimentos expressos.

    ResponderEliminar
  2. Neca Ferreira, os meus poemas tocam-lhe a si porque é sensível e inteligente.
    Fico feliz por lhe agradar o que escrevo com a alma.
    Beijinho,ZCH

    ResponderEliminar