sábado, 24 de dezembro de 2016

Nesta manhã fria de dia de Natal




Nesta manhã fria de dia de Natal,
há tantas crianças tristes, diferentes
de muitas outras, felizes, contentes.

Nesta manhã fria de dia de Natal,
há muitas crianças sem qualquer direito
quando tantas outras dignas de respeito.

Nesta manhã fria de dia de Natal,
há crianças alegres com muitos presentes
e tantas outras tristes, descontentes…

Meu Velho Pai Natal, olha as criancinhas…
Até tu, esqueceste as mais pobrezinhas?
Ninguém se lembra delas coitadinhas…

Há tanta criança, que eu nem posso crer,
tão torturada, de fome a morrer!

Meu Velho Pai Natal, és tu o culpado
por este mundo desumanizado?!
                             «»
                                 Zélia Chamusca

                                     Natal de 2016

Sem comentários:

Enviar um comentário