domingo, 28 de agosto de 2016

Felicidade arrebol


                                             

 





É praia privada

em que me exponho

e fico bronzeada

dourado de sonho

 

Miro-me vaidosa

por me sentir bela

assim tão graciosa

como uma donzela

 

Toda toda nua

toda por igual

à noitinha a lua

é minha rival

 

A rivalidade

contagia o sol

com a f´licidade

que paira arrebol

 

E neste embalar

das águas prateadas

me passo a mirar

de costas voltadas

 

À  inveja que à volta

se rói rói  rói e rói

de tanta revolta

que nada constrói

 

A inveja assim é

de nada é capaz

cada um é como é

há quem nada faz

 

A não ser querer

o que os outros têm

sem querer saber

como eles o obtêm

 

Só o trabalho honesto

trás felicidade

nada conta  o resto

só importa a vontade

 

É preciso ter

força de vontade

p’ra poder vencer

com honestidade!

           «»
Poema de - Zélia Chamusca
Fonte de imagem - Google

4 comentários:

  1. Olá poetisa. Mais um poema com muitas verdades que, por vezes, parece que se esquecem. Vencer com honestidade sem perder a capacidade de ver o belo da vida e ...Fazer inveja à lua numa praia de areias douradas...
    Parabéns Zélia, como sempre o seu toque...
    Beijinho de "luar"

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, Luar,
      Muito grata pele seu comentário agradável e pleno de luz clarividente.
      Beijinho e resto de um Santo Domingo,
      ZCH

      Eliminar
  2. Vencer com honestidade também traz a felicidade.
    Magnífico poema, gostei imenso.
    Zélia, tem um bom domingo e uma boa semana.
    Beijo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Jaime Portela, a mim vencer com honestidade, e nunca tive postura diferente, dá-me felicidade porque estou no caminho que me foi traçado para ser,crescer e ter.
      Mais não posso dizer...
      Muito grata pela sua presença,
      Beijinho,
      ZCH

      Eliminar