sexta-feira, 15 de julho de 2016

CONHECES?





                     Conheces?                      
Aqueles dias em que apetece partir e ficar;
Aqueles dias em que temos tudo e não temos nada;
Aqueles dias em que nada falta e tudo falta;
Aqueles dias em que nos sentimos neste mundo real?

Conheces?
Este mundo hipócrita, de falsidade, hedonista;
Este mundo de ambição, de corrupção, frio;
Este mundo de crueldade, sem piedade egoista;
Este mundo amoral, desumano,  gélido, vazio?

Este é o mundo em que, agora, vivemos…

Conheces?
Aquele mundo em que, agora, nos encontramos sós;
Aquele mundo em que despertámos e nos criámos;
Aquele mundo que já  não é nosso, nem dos nossos avós;
Aquele mundo em que crescemos felizes e brincámos?

Conheces?
Aquele mundo solidário e fraterno;
Aquele mundo de   elegância e gentileza
Aquele mundo era, contudo, real...
Aquele mundo de fascínio e de beleza?

Lembras-te deste mundo?
Um mundo cor-de-rosa, de sonho e fantasia
Em que nos vestíamos de requinte esvoaçante
E ao som do piano rodopiávamos na sinestesia
E na magia das luzes, num chá dançante...

Aquele mundo em que nos encontrávamos à tarde,
Nos dias quentes de verão,  sentados numa esplanada,
Conversávamos e, lentamente, nos íamos refrescando
Enquanto degustávamos  uma fresca carapinhada.
Falávamos de filosofia, de literatura,
De cinema, de teatro, de arte, de cultura!

Hoje, não se dança  a valsa no requinte dum salão
Ao som do piano nas noites  quentes de verão
Nem se fala de filosofia e de literatura,
De teatro, de cinema, de cultura…

Este foi o mundo real em que vivemos…
E, agora é, apenas, sonho e fantasia de poeta…

                                   «»

                                             Zélia Chamusca

2 comentários:

  1. Intensa nostalgia, reflete no teu poema.
    Mas penso q apesar dos bons momentos já vividos, estes ficam apenas traçados numa boa lembrança. No entanto, pode-se viver bons e agradáveis momentos no presente, q um dia, estes também, estarão somente em recordação.
    Bjsss, no coração.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Minha Querida Poetisa e Escritora,Mônica Pamplona,
      É sempre muito bom viver e a vida dá-nos sempre momentos muito bons se a soubermos viver. Porém as sociedades mudam nas suas "praxis", nos seus "modos vivendi" e, infelizmente a beleza do romantismo já passou de moda, os valores são outros, a ética é outra, a educação, a cultura, etc. Não me identifico nos valores, hoje, generalizados.
      Muito teria a dizer mas prefiro ficar no sonho de poeta que não me considero nem pretendo ser.
      Beijinho,
      ZCH

      Eliminar