domingo, 31 de julho de 2016

Carta de amor para si




 







Meu Amor,

Nesta sua ausência

Em todos os dias você

Foi minha convivência.

 

Em todas as manhãs

Eu para si escrevi,

Dizendo-lhe o que senti

E que meu coração sente

Consigo, sempre presente.

 

Sua presença virtual

É muito mais real

Que o real.

 

Se eu tivesse presente

Seu corpo,

Nele me envolveria

E por sua aura tão iluminada

A minha alma cegaria

E tombaria

Fulminada.

 

Assim, te conheço

Na tua forma mais transcendente

De que eu sou consciente

E que está

Para além das emoções,

Das paixões.

 

Te conheço na tua essência,

Continuamente,

Na minha vivência,

No meu sentir.

O que me transmite

Tua alma para mim a sorrir.

 

Sinto,

Que somos semelhantes

Na nossa rebeldia,

Na nossa fantasia,

Na nossa magia,

No nosso querer

E no querer ser,

E, sobretudo,

Somos amantes…

 

Você entende,

Meu Amor?

Sei que entende

Porque,

Entre nós existe

A afinidade,

A cumplicidade

Cultural

E emocional

Que fazem nosso querer

De um ao outro

Igual…





 






Poema de - Zélia Chamusca
Fonte de imagem - Google


4 comentários:

  1. Q beleza de carta de amor, poética.
    Reconhecendo, a cada verso, tanto sentimento dentro do peito.

    Matando a saudade da sua poesia. E nada melhor, do q te encontrar, aqui, no teu aconchegante cantinho.
    Bjsss, no coração.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Monica, você é mesmo um amor!
      Muito grata, Minha Querida,
      ZCH

      Eliminar
  2. O sentir a ausência do ser amado; só é bom; porquê o sentimos presente!!!...´
    ...e isto é pelo menos;compensador!!!Aplausos
    cara poetisa!!!
    Gostei!!!
    Beijos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Geraldo Coelho, sorri com a pureza do seu comentário.
      Muito grata e um beijinho,
      ZCH

      Eliminar