sexta-feira, 27 de maio de 2016

No Mundo Selvagem




Sempre que me lembro
Do que nunca esqueço;
Tal a indignação
Isto não mereço!

Tanta sem vergonha
Gira à minha volta;
Não há quem se oponha
Tamanha é a revolta!

Tanta insensatez
E falta de ciso,
Minha lucidez
Eu tenho e preciso.

No mundo selvagem
Habitam abutres
Em densa folhagem
De arbustos palustres!

Dobrados espreitam
P’ra atacar a presa,
Mas, já se sujeitam
A arquear sem defesa!
                «»

terça-feira, 24 de maio de 2016

Instabilidade da natureza


 

Ontem foi verão,
Pleno verão,
Hoje não… 

É a primavera
Vestida de outono,
Que outono… 

Será que a natureza mudou?
Passou à instabilidade?
Até ela é repercussão
Desta sociedade… 

Desnorteou…
Não se sabe comportar,
Não sabe estar
Na sua natural situação;
Como todos nós,
Toda a nação
Anda desvairada,
Insegura,
Assustada,
Perdida,
De valores esquecida…

É que este seu mal
É epidémico e fatal,
Não só na natureza,
Em todo o mundo
É uma tristeza 
Esta instabilidade anormal...
                «»
Poema de - Zélia Chamusca
Fonte de imagem - Google

quarta-feira, 18 de maio de 2016

Amar é...


 
Amar é...

A união de corações

que se encontram em sintonia

de envolventes emoções

e encantamento, luz e cor

em perfeita sinestesia

de transbordante amor...

 

 É voar no sonho da fantasia

vivendo momentos de alegria,

de amor e paixão

que para sempre se perpetuarão...

 

É sentimento primeiro

que nos preenche por inteiro...

É razão sem razão.

É loucura.

É luz no coração!...

           «»                   


Poema de -   Zélia Chamusca
Fonte de imagem - Google

segunda-feira, 2 de maio de 2016

Nunca Perderei


 

 

 
Nunca perderei a capacidade de amar
mesmo num mundo em que ela já está a faltar. 

Nunca perderei a força para lutar
e conseguir  a vida transformar. 

Nunca perderei a capacidade de sonhar
e sonhos concretizar. 

Nunca perderei a liberdade de expressar
as minhas ideias mesmo que as  decida mudar. 

Nunca perderei a força de viver sabendo o dever ter cumprido
e de sentir que valeu a pena a vida ter vivido!
                                 «»
                                                 Zélia Chamusca