sábado, 12 de setembro de 2015

Tanto aparato para tão pouco...


         


Luzes a brilhar,
vestes a rigor
seduzem o olhar
de pleno esplendor!

Há gente que espera
plena de esperança
mensagem sincera
de muita confiança.

Tantos a escutar
o que nada diz,
neste confrontar
de quem contradiz.

É um faz que faz,
é um diz que diz,
mas, nada se faz
do que diz que diz.

Disputa cerrada
que se está a ver,
de nada p’ra nada
só pelo poder!

Foi grande o confronto
e a desilusão
mas um marcou ponto
e só o outro é que não.

Da desilusão
do povo que espera
surge a reflexão
de sonho e quimera.

Sai da escuridão
das luzes sem brilho!
Fora a exploração!
Segue reto trilho!

Não cruzes os braços!
Iremos vencer!
Fora c'os palhaços!
Só  querem  poder!
                «»

                Zélia Chamusca   


Fonte de imagem - Google              

                               

2 comentários:

  1. É o culto fanático do «politicamente correcto». E além do diz que diz,há quem talvez por distracção deixe de mentir ao afirmar que «sem-mentir-nao-se-ganham-eleicoes»

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá... Meu Ilustre Amigo, A. João Soares!

      É verdade... às vezes sai-lhes a boca para a verdade...

      Grata pela visita,
      ZCH

      Eliminar