quinta-feira, 4 de junho de 2015

Depressa levanto o véu da tristeza



Sempre que me lembro
Do que nunca esqueço
Porque me relembro,
Até desfaleço

Quando ao despertar
De meus olhos brotam
Salpicos do mar
Que as lágrimas soltam.

Depressa levanto
O véu da tristeza
E todo o meu pranto
Se torna beleza!…

          «»

               Zélia Chamusca



Fonte de imagem - Google

Sem comentários:

Enviar um comentário