quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

Alea Jacta Est




Os dados estão lançados
e o domínio a enfraquecer.
Estão todos assustados
porque nós vamos vencer!

Irão esquecer-se do Império.
Já não há Caio nem César,
há um povo valente e sério
sempre pronto p'ra lutar!

Já não há Casca, nem Brutos,
nem necessário  eles são,
porque há muitos contributos
e a força da razão!

Homens livres restarão
para impor a igualdade
e salvar toda a nação
da imposta austeridade!

E em paz e fraternidade
nós viveremos então
em liberdade e igualdade
na nossa nobre  Nação!

                 «» 
                         Zélia Chamusca



Fonte de imagem -Google

2 comentários:

  1. Nobre nação de verdade querida Zélia! E um dia acredito que este igualmente nobre povo vai encontrar o seu equilíbrio, a sua paz e a sua prosperidade. Mas os tempos vão conturbados e difíceis, e o povo parece ter perdido a garra e o animo, sob o jugo que o domina. É preciso algo que o faça voltar a vida e arregaçando as mangas voltar a acreditar em si próprio.... Para quando? Isso só Deus sabe

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, Querida Poetisa, Paula Homem, meu Luar Encontrado!
      Até que enfim que alguém comenta!
      O povo anda cego há quarenta anos em ditadura. Espero que já tenha acordado e que em breve possamos viver numa verdadeira democracia, num Portugal onde não haja mais corrupção, nem destruição, nem exploração dos mais frágeis, pobres e oprimidos.Estes também votam. Espero que abram os olhos. Grata, minha Querida, pelo inteligente comentário e beijinho, ZCH

      Eliminar