quarta-feira, 3 de dezembro de 2014

Preâmbulo de UM MUNDO MELHOR




O ser humano movimenta-se numa luta constante entre o ter e o ser, caindo, muitas vezes, na ambição desmedida do ter subvalorizando o ser, esquecendo-se de que é, fundamentalmente, espírito e, como tal, o mais importante é cumprir a lei natural do universo, a razão da existência do próprio ser humano na sua evolução permanente.
Este é o primordial objetivo da vida, mas, por vezes esquecemo-nos disto e deixamo-nos levar pela ambição desmedida e destruidora de todos os valores morais e éticos, de todos os sentimentos pelos quais nos devemos reger, enquanto seres humanos.
O ser humano levado pela ambição e a disputa permanente pelo ter e pelo poder sobre o outro,  esquece os valores morais e éticos que regem a conduta humana numa sociedade.
Ignora a lei divina, ignora a lei natural, ignora a lei dos homens.
Não cumpre a lei.
As leis morais estão escritas na alma e no espírito, estão nos sentimentos;
As leis humanas estão escritas nos códigos de ética e nos códigos legislativos que regem a conduta humana numa sociedade organizada. São um alicerce fundamental na estrutura duma sociedade.
Sem o cumprimento da lei, este alicerce cai, e cai sob ele toda a estrutura social.
Muitos dos que tiveram acesso ao poder sobre os outros, ao poder político, o poder da “pólis”, levados pela ambição ignoram os sentimentos, ignoram os valores morais, ignoram os valores éticos pelos quais a sociedade se rege, e, esquecem-se, sobretudo, de cumprir as leis.
Uma sociedade em que se ignoram estes valores, em que se ignoram as leis, não sobrevive e, acabará por ruir.
Aquele que conduz a sociedade à ruína, mais cedo ou mais tarde, virá a ser vítima, quer pelo sofrimento próprio quer pelo sofrimento que provoca no outro que o acusará pela conduta errada.
Em breve sentir-se-á recusado, privado de apoio e da amizade e sofrerá desgostos, deceções e amarguras, e, talvez, sem o vil metal que o conduziu à ambição do ter, a origem desta errada conduta.
Só será rico o que não transgride a lei moral, nem a lei humana. A única riqueza que perdurará é a riqueza da alma.
A única riqueza que não se perde e partirá connosco é a riqueza moral, os valores humanos e éticos, alicerces duma sociedade justa e fraterna.
Só quando tivermos consciência do nosso comportamento coletivo no sentido de não transgredirmos as leis humanas e morais e, respeitarmos o outro, estaremos no nosso verdadeiro caminho para – UM MUNDO MELHOR de fraternidade e de paz.

                  UM MUNDO MELHOR

O que aqui exponho
É o meu sentir
Para que um mundo melhor
Possa surgir.
São palavras de amor,
São palavras de protesto
E denuncia
O que, aqui, manifesto.
São palavras de luta,
São a minha labuta.

São a denúncia do mal
Do crime, da corrupção
Gerados pelo egoísmo
Pela desumanidade
Na nossa sociedade.

É lembrar que a vida
É mera passagem
Para a outra margem…
Nada levaremos
A não ser o bem
Que, aqui, praticaremos.

Aniquilaremos todo o mal
Se nos regermos pela moral
E se governados por ela,
Pela moral social
Em favor do cidadão
E da colectividade,
Da nossa sociedade.

Sem moral não existirá a harmonia social.
Existirá, apenas, a destruição, o mal.

É a nossa ética,
A forma de ser, que está em jogo
E nela devemos atentar
Seguindo os valores morais
Que regem a sociedade
E a nossa liberdade,
Fazendo da nossa ação,
Na sociedade em que nos manifestamos
Enquanto seres humanos,
Um percurso permanente
Na construção
De uma sociedade mais perfeita,
De “Um Mundo Melhor”,
De bem e de amor,
De harmonia, de fraternidade e de paz.
                       «»
                                    Zélia Chamusca


2 comentários:

  1. Maravilhosa lição de ética.O grande ensinamento de Cristo foi o amor ao próximo,ao outro, não lhe fazendo o que não queremos que nos façam.Não se trata de elevada filosofia, pois a vida na selva dá, neste campo, claras lições de paz e harmonia na família nos bandos, e muitas vezes entre espécies muito diferentes. Os actos de violência que possam surgir são devidos a necessidades naturais de alimentação e de sobrevivência num equilíbrio sustentável.
    Infelizmente, o ser humano que se auto-intitula de racional, acaba por ser mais irracional do que os seres vivos a quem arrogantemente atribui esse estigma.
    Por isso, devemos aplaudir todas as palavras e gestos que posam servir para abrir os olhos aos humanos a fim de reverem os valores que devem seguir e defender.
    Muitos parabéns por esta maravilhosa obra.
    AJS

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ilustre Sr. A. João Soares,
      Apenas pretendo alertar para o mal que grassa no nosso país e, infelizmente, em todo o mundo e depende de nós a criação de UM MUNDO MELHOR.
      Está a chegar o Natal, que celebraremos seguindo a tradição cristã, como o renascimento de Jesus que vem de novo lembrar-nos com a Sua Mensagem de Amor para que nos amemos uns aos outros.
      Seria tão simples criarmos UM MUNDO MELHOR, pois seria, apenas, necessário que nos amássemos uns aos outros.
      Mas, o egoísmo humano não permite. Quem tem o poder sobre o outro quer tudo só para si como se a vida, aqui na terra, fosse eterna.
      Muito grata por seu comentário que muito enriquece e complementa o que escrevi.
      Abraço fraterno,
      ZCH

      Eliminar