sábado, 10 de maio de 2014

Quero-Te na Dimensão do Universo




 
Tenho fome, não de pão, mas, de Ti.
Tenho sede de beber água pura,
Desejo do Amor que emana de Ti...
Quero saciar-me de Tua ternura!...

Tenho fome e sede de infinito...
Quero deleitar-me na Tua candura,
Quero-Te no todo da alma e espírito...
Quero-Te na pureza de Tua alvura!...

Quero-Te sempre com todo o meu ser,
Quero abraçar-Te na Tua imensidão,
Na infinitude do Teu coração...

Quero alimentar de Ti meu viver,
Quero-Te na dimensão do universo,
Quero-Te no ser do que, aqui, expresso!...
                                «»
                        
                                          Zélia Chamusca


Da obra - PALAVRAS DA ALMA
Autora - Zélia Chamusca
Chiado Editora

4 comentários:

  1. Versos confessionais de amor são preferidos e, quando belos e profundos, ficam arquivados na memória... Eis um magnífico exemplo !

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, Grande Poeta, Paolo Lim!

      Embora o que escrevi pretenda remeter para algo transcendente, uma certeza eu tenho:
      O sentimento.
      Do mesmo modo, Paolo Lim, não parecendo, tenho a certeza de que acertou, sentiu.
      Isto só de um Grande Poeta!
      Fico feliz com a sua presença agradável neste espaço.
      Grata e beijinho,
      ZCH

      Eliminar
  2. Gosto quando liberas a emoção do coração. Teus versos chegam leves, doces e eloquentes.
    Parabéns por tão linda composiçã.
    Bjsssss

    ResponderEliminar
  3. Minha Querida Poetisa Monica Pamplona,

    Muito grata pelo seu carinhoso comentário.

    Beijinho,

    ZCH

    ResponderEliminar