domingo, 13 de abril de 2014

Encontrei a Amizade









Amigo,
Onde está tua amizade,
Tua lealdade,
Tua afeição,
Tua cooperação?
Onde está o altruísmo
Se vejo o egoísmo?...

Dizemos que é amigo,
O conhecido,
E, por vezes, o desconhecido,
Outras, até o inimigo.

O que é ser amigo?
É termo tão banalizado
Que chega a ser deturpado
Por todo o lado.
Amigo é termo tão comum
E difícil de encontrar
Em lado algum…

E, a amizade?
Onde está a amizade?
Não me engano, não,
É mera ilusão…

Ah! Desculpa, amigo,
Encontrei-a!
Encontrei a amizade!
Falo com lealdade,
Encontrei-a
Na fantasia do poeta,
No seu sonho
E na paixão
Dentro do meu coração!...

            «»
                     Zélia Chamusca




Fonte de imagem - Google

4 comentários:

  1. Respostas
    1. A desilusão de uma amizade, não é a definição para todas as regras. Teu triste poema alcança uma beleza que descreve tamanho desapontamento, com a amizade. Mas a poesia está presente em qualquer sentimento. Assim, como a eloquência e o lirismo de teus versos, bem te expressão.

      Eliminar
    2. Monica não há desilusão e muito menos relativa a uma pessoa. Tentei descrever em forma poética a realidade existente nas relações interpessoais. O mal é epidémico... Muita amizade para si.Beijinho,ZCH

      Eliminar