quinta-feira, 3 de abril de 2014

Cortes




O Governo corta, corta,
Porém, corta tão enviesado,
Que vendo a linha tão torta;
Vai cortar para outro lado.

Corta, corta, nas reformas
Só corta aos velhos, às cegas,
Não segue nenhuma norma  
Só tu, pobre, é que carregas.

Finalmente, já pensou
Que tem noutros que cortar,
Aos ricos já decretou
Terem mais que descontar.

E essas reformas douradas
P’ra não virem a acabar
Serão mesmo descontadas
Verbas p’ra complementar.

Complementar os descontos
Que serão de quarenta anos
Não mais enganar os tontos
Que descontam tantos anos.

Para todos há equidade
Isto é uma democracia
Onde está a moralidade?
Se em direitos diferencia?
                «»


                         Zélia Chamusca


Fonte de imagem - Google

2 comentários:

  1. Eles só não cortam as próprias mordomias.
    Corja de abutres!
    Bjssss no coração.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A Monica, infelizmente conhece esta realidade pois ela existe por todo o lado.

      Beijinho,

      ZCH

      Eliminar