sábado, 13 de julho de 2013

Nesta ausência de mim




 

 

Perco-me

Nesta ausência de mim

Que preenche o vazio do nada,

Do vácuo,

Onde as horas são dias

E os dias são horas.

Tudo é igual,

Monótono,

Sem tom,

Sem cor,

Sem amor …

 

Os dias passam no tempo,

Onde, apenas, ouço o vento

Soprando as nuvens negras,

Compactas, pesadas,

Carregadas de lágrimas salgadas…

 

Passa a vida no tempo

Onde a monotonia,

Por ironia, se esvai

Num simples ai

Que da vida sai…

           
  






Poema de - Zélia Chamusca
Fonte de imagem - Google

5 comentários:

  1. Amiga Zélia,

    Para ironia, não está mal, mas... Há que evitar os momentos depressivos, olhar ao longe e procurar um incentivo à boa disposição. Neste ponto concordo com o Papa Francisco quando diz que é preciso ser «alegres, nunca tristes".
    "O cristão não pode ser pessimista! Não pode ter uma cara de quem parece num constante estado de luto".

    Na realidade, nem sempre podemos dominar sentimentos menos positivos, mas devemos cultivar a boa disposição de forma a reduzirmos ao mínimo a tristeza. Não chorar sobre o leite derramado nem lamentar as dificuldades, antes procurar as melhores soluções para as ultrapassar. Se não podemos remover o obstáculo há que o tornear.

    Beijos
    João

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Amigo e Ilustre Senhor A. João Soares,

      O meu poema tenta traduzir um sentimento momentâneo que é comum a todos nós.
      Eu sou alegre e sempre sorridente. Sorrio mesmo quando choro...
      Apenas, escrevi este poema nos últimos dias frios e negros, de fins Junho, à beira mar, esperando o chegar do sol que adoro. E, ele chegou finalmente, como poderá ver no poema postado a 26/6, "Qual amo mais?..."
      Ensinaram-me que o termo adorar só se aplicaria em relação a Deus.
      Para mim o sol é um verdadeiro Deus, enquanto manifestação do Ser Supremo que é fonte de vida e de toda a criação.
      Apenas, tenho andado fugida, mesmo do meu blog, porque tenho tido imensos afazeres e não paro...

      Muito agradável e reconfortante o seu comentário como incentivo à vida. Na verdade temos que ter força, energia para viver a vida sempre da melhor maneira, com otimismo e saber aproveitá-la, pois, que é demasiado curta para se desperdiçar com tristes monotonias.

      Desejo muita força de espírito para si e força para viver feliz e tranquilo.

      Grata e beijinho,
      ZCH

      Eliminar
    2. Li e partilhei no Face este artigo sobre a primeira homilia do Papa Francisco, no Santuário de Nossa Senhora Aparecida, no Brasil.
      Grata, A. João Soares, por ter partilhado.
      Beijinho,
      ZCH

      Eliminar
  2. Momento em que permite um encontro com o próprio "eu"!
    Uma excelente leitura nobre poetisa.
    Parabéns.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Monica,

      É uma felicidade sentir sua sensibilidade.

      Grata e beijinho,
      ZCH

      Eliminar