segunda-feira, 15 de abril de 2013

Nosso encontro


         







Nosso encontro
no enorme salão
da multidão
era solitário,
agora, imaginário…

Era solitário
porque era nosso,
apenas, nosso….
Como se o mundo fosse nosso...
Apenas, nosso… 

Só nos víamos
e nos sentíamos
um ao outro… 

Este enorme salão
 era adornado com a cor
 da imensa alegria
 e com o encanto do amor
 que cada um sentia
 e que pela felicidade
na alma transparecia
 em paz e tranquilidade … 

Neste salão, voávamos
por entre  nuvens
iluminadas pela luz do sol
ao entardecer,
até as aves recolherem
aos seus ninhos
e com seu doce chilrear
nos acolherem com doce canto
de encanto,
até ao chegar do luar… 

Então, adormeciam,
e, já não nos acolhiam,
nem conduziam… 

Ficávamos livres,
livres como elas,
adormecendo no sonho,
até ao alvorecer dum novo dia…
                     





Da obra - Palavras da Alma
Autora - Zélia Chamusca
Chiado Editora

Fonte de imagem -  Google

6 comentários:

  1. Da magia desse encontro, não faço questão de despertar.
    Versos que exalam paixão.
    Parabéns nobre poetisa.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Consegui transmitir o sentimento que, apenas, recordo...

      Grata, Querida Monica e beijinho,
      ZCH

      Eliminar
  2. Respostas
    1. Olá,
      Adriano, só agora vi seu simples comentário.

      Grata e beijinho,
      ZCH

      Eliminar
  3. Carra Amiga Zélia,

    Fantasia ou realidade, sonho ou recordação, o Amor voa por todo o espaço, mas age como se estivesse fechado numa gaiola dourada, sem nada ver à volta, enlevado em mútua contemplação, numa dádiva total. Circunscrito num espaço exclusivo, é dele todo o universo, sem limites nem restrições. Talvez hoje com a comunicação por SMS jjá o amor não se comunique por sentimentos, olhares e murmúrios.

    Beijo
    João
    . . .,

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ilustre Sr A.João Soares,

      Claro que é fantasia poética, mas sentida e que traduz como muito bem interpretou na sua leitura o sentimento dos amantes.
      Para mim é um verdadeiro lirismo poético! E, não será a paixão entre amantes um verdadeiro lirismo poético?
      Grata por seu agradável comentário e beijinho,
      ZCH

      Eliminar