quarta-feira, 13 de março de 2013

Contágio



                                    

O contágio que eu receio,
Neste incoerente meio,
Não é o contágio do amor,
Nem o contágio da dor,
Porque estes em mim estão
Dentro do meu coração... 

O contágio que eu receio
De todo o lado ele veio,
É a insensatez que eu receio…
É a epidemia no seio
Das relações que não creio!...    
                                      
 

                                                     
                                                                  Zélia Chamusca
Poema de - Zélia Chamusca
Publicado em:

PEAPAZ
Revista Virtual
Paralerepensar
AVSPE
e outros

Sem comentários:

Enviar um comentário