terça-feira, 11 de dezembro de 2012

Não tenho palavras



 
 
Não tenho palavras,
Faladas,
Que possam definir
Meu sentir. 
 
São palavras fechadas
As encontradas,
Espalhadas
Na imensidão
De meus sentimentos
Em todos os momentos. 
 
Elas fogem, voam
Mal soam,
Não soam,
Nada dizem,
Nem contradizem.
São mudas,
E surdas
Em meu sentir. 
Não tenho palavras,
Faladas... 
 
Tenho-as
No meu corpo,
Na minha alma,
No meu espírito,
Em todo o meu sentir
Onde se expressam,
E confessam
Meus sentimentos,
Meus desejos,
Minhas paixões,
Minhas emoções
E minhas desilusões... 
 
Tenho-as
Na capacidade de dar,
De me dar,
De me entregar
Em corpo,
Alma,
E espírito.
De me doar
Em toda a capacidade
De meu ser
Esquecendo o ter. 
 
Não tenho palavras
Faladas,
Porque em minha interioridade
São sufocadas
Pelo desencontro
Em que me encontro,
Nesta forma de ser
Que julguei ser
O caminho da Felicidade!...
                                                       «»
 
 Da obra - PARTE DE MIM
 Autora - Zélia Chamusca
 Edições Vieira da Silva

Sem comentários:

Enviar um comentário