sexta-feira, 14 de setembro de 2012

DESCERAM OS DEMÓNIOS SOBRE A TERRA

             
                                                  
DESCERAM OS DEMÓNIOS SOBRE A TERRA
                Zélia Chamusca

Desceram os demónios sobre a Terra,
Com grandes forquilhas dilacerantes,
Vindos das profundezas dos infernos,
Desvairados, frios, horripilantes.

Seu olhar é duro, frio e demoníaco.
Reparem bem naquele olhar horrendo.
Autênticos demónios dos infernos
Em lendas demoníacas ocorrendo.

As gentes se revoltam vendo o ódio
Bradando gritos pela dor sentida
Tiram-lhes as forquilhas e os desarmam
E para o inferno os mandam de seguida!

                         
     
   
Poema de - Zélia Chamusca
Da obra - A MENSAGEM - Podemos Mudar o Mundo    
Chiado Editora

4 comentários:

  1. Que Deus nos acuda se um dia esse momento chegar!
    Soubeste usar teus versos de forma sinistra e envolvente. Confesso que até me deu um friozinho na espinha rsrsrsr
    Adorei a leitura poetisa.
    Bjssss

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Monica,

      Estes demónio andan aqui à solta!

      Mas quando leio o poema desato a rir!!!

      A Monica conseguiu comentar.

      Já me disseram que não conseguem. E eu também não consigo. Mas irei tentar de novo.
      Beijinho, ZCH

      Eliminar
  2. Há muito que os demónios andam à solta neste país mas parece que só agora o povo está a abrir os olhos. Há muito que já devia ter corridos os políticos portugueses desta geração, a pontapé.No mínimo.
    Beijos que rida poetisa

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É verdade...

      Espero que agora não se tolere mais. Já basta tanto roubar a quem trabalha e a quem tanto trabalhou.

      Fico feliz por ter lido e beijinho,ZCH

      Eliminar