quarta-feira, 1 de agosto de 2012

A FORÇA DENTRO DE MIM




                                              
A FORÇA DENTRO DE MIM  

           Zélia Chamusca             



Tanta coisa eu preciso,

Quero agarrar-me ao Nada,

Construir meu paraíso

E criar tudo do Nada.



Este Nada que é tudo

É princípio, meio e fim,

Este Nada é, sobretudo,

A força dentro de mim!

             «»



              


2 comentários:

  1. Um belo exercício de ironia de quem domina as subtilezas do pensamento.O NADA que é TUDO. É nada para quem,sendo vítima da modernidade materialista e monetarista, não é visível nem capitalizável. Mas é tudo porque é alma, espírito, razão, raciocínio, vontade, força anímica que gera criatividade e inovação,para construir o futuro. Parabéns por esta poesia que, sendo curta, não deixa de encerrar tesouros de sabedoria e incentivos à meditação

    Beijo
    João

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que surpresa num inteligente e profundo comentário!

      É mesmo esse Nada, que refere, a que eu aludo no simples poema.

      É o Nada que é tudo porque é força, energia anímica, donde podemos fazer brotar tudo o que de melhor pudermos construir na caminhada da vida, e que, apenas, de nós depende, enquanto seres livres e racionais.

      Muito grata, Ilustre Sr A.João Soares, pelo seu reflexivo comentário,
      ZCH

      Eliminar