terça-feira, 17 de julho de 2012

APAIXONEI-ME




APAIXONEI-ME
 Poema de Zélia Chamusca

Apaixonei-me
Pela imagem narcísica
Que em mim visualizei.

Pela alegria
Que sinto
Ao renascer
De novo dia.
Por ser
E viver
Com prazer.
Pelo sol,
Pela lua,
Pelas estrelas,
Pelo mar,
Pelo céu,
Pelo firmamento,
Pelo vento,
O ar em movimento...
Pela beleza
De toda a natureza
Que é encantamento!...

Apaixonei-me
Pela dança
Do rodopiar
Das aves a voar,
Das nuvens alvas,
Brancas
E calmas,
Levemente levadas
Pelo vento,
A soprar
Sem parar,
Sempre a soar,
A meus ouvidos segredar
Doces palavras de amor
E de amar...

Apaixonei-me
Pela poesia
Que sinto dentro de mim,
Num prazer sem fim,
De encanto,
De magia,
De fantasia,
De alegria!...

Apaixonei-me
Por meus ideais,
Singelos,
Únicos,
Que tornei reais.
Pelos projectos
Que tracei
E concretizei
Através do amor
Com que os abracei.

Apaixonei-me
Pela universalidade
Da vida
E pela singularidade
Da minha vida.

Apaixonei-me
Pela Felicidade
Da música que escuto
Na alma
Onde perscruto,
Em cada momento,
Uma tonalidade
De encantamento
E fascínio
Apaixonantes!...

                         

Poema de Zélia Chamusca - publicado no PEAPAZ -Poetas e Escritores do Amor e da Paz em 17/7/2011
Fonte de Imagem -Google

2 comentários:

  1. O que mais admiro em teus versos é todo esse lirismo que alcanças, sem profanar a real magnitude dos sentimentos.
    Lindo demais minha amiga.
    Bjssss

    ResponderEliminar
  2. Grata, Querida Mônica, por sua simpatia e carinho,
    ZCH

    ResponderEliminar