sexta-feira, 22 de junho de 2012

TU MULHER

                                                           
                        
                                                         



    
                               


 
Tu mulher,
Que és mãe,
Mater, matris,
És e simbolizas a criação
E o amor,
Sonhei que um dia
Teu poder
Pudesse vir a ser,
Através de teu doce coração,
A partilha do amor
Com todo o teu irmão.

Tu mulher
Que pela tua tenacidade,
E inteligência
Saíste do gineceu,
Aposento que a antiguidade
Te concedeu
E obtiveste a igualdade,
No governo, na sociedade,
Governas uma imensa comunidade,
Onde está o amor e a solidariedade?!...

Tu mulher
Que és mãe e por amor criaste,
De teu gineceu te afastaste
E no mundo ascendeste ao poder,
Duma imensa nação
Na imensidão de teu coração,
Porque não partilhas o amor
Com teu irmão?

Os pobres
Cada vez mais pobres
Neste mundo desconforme
Onde existe tanta fome…

Os ricos
Cada vez mais ricos
Levados pela ambição
Deixando tantos sem pão…

Tu mulher
Mãe, mater, matris
Que tens poder
Nesta grande nação
Porque não consegues ver
E olhar por teu irmão
Com a doçura de teu coração?...
                «»
 
 
 
 
 
Poema de - Zélia Chamusca
Da obra - A MENSAGEM - Podemos mudar o mundo
Chiado Editora

2 comentários:

  1. Amiga Zélia,

    Não há regra sem excepção. E nem toda a mulher devia ter sido autorizada a abandonar o gineceu. Muitas não amam o irmão e muito menos os próprios filhos a quem dão morte criminosa.
    Mas, seja mulher ou homem a ocupar o Poder, impõe-se que, como diz Francisco, façam levantar da lama a «periferia social» e que iniciem a mudança do mundo condenando o «culto de ídolos efémeros».
    Para a sociedade é mais perigoso o tímido e calado que tudo aceita e tolera do que o que sai para a rua a gritar por um futuro melhor e que, conscientemente, faz o que pode para esse objectivo.
    Beijo
    João

    ResponderEliminar
  2. Olá, Ilustre Amigo, A .João Soares!

    É mesmo como diz.

    A mulher que me levou a escrever este poema não devia estar neste lugar e, talvez estivesse melhor no seu gineceu..

    A minha ideia de que as mulheres são mais sensíveis, mais humanas, caiu por terra...

    Como refere, não interessa ser mulher ou homem o que interesse é o que o ser humano é.

    E é no ser humano que reside a dificuldade "em fazer levantar da lama a periferia social".

    Muito grata por seu comentário.

    Beijinho,
    ZCH

    ResponderEliminar