segunda-feira, 28 de maio de 2012

HOJE NÃO HÁ POESIA




                                                                



Hoje não há poesia,

Matei a fantasia,

Morreu a alegria!



Hoje não há poesia,

Não há alegria,

Não há arte,

Não há beleza,

Tão forte é a tristeza

Pela crueldade

Nesta sociedade

De incerteza!...



Hoje não há poesia,

Não há alegria,

Porque meu coração

Está triste

E minha razão

Vê a pobreza

Pela incerteza

Desta nação!



Hoje não há poesia,

Não há alegria,

Está triste meu coração

E não entende minha razão

Este mundo em regressão

Onde tantos

Ficam sem pão!



O monstro da ambição

Suas garras alargou

E se usurpou

Do pouco

Dos pobres,

O que ficou!



Nesta sociedade

Impera o egoísmo,

A crueldade

Do monstro da ambição,

Ladrão,

Explorador

Que causa tanta dor

Tornando a maioria

Mais pobre em cada dia,

Num mundo onde não há coração,

Onde não há amor,

Apenas, a exploração

Do monstro da ambição!


Da obra - A MENSAGEM - Podemos mudar o mundo
Chiado Editora
Fonte de imagem - Google
                                  

2 comentários:

  1. Quando li pela primeira vez essa tua poesia. Confesso que me emocionei. Brilhante tua inspiração que provoca sentimentos.
    Parabéns por mais essa rica obra.
    Bjssssssss

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Querida Monica, não é inspiração é a indignação pela trágica realidade em que vivemos e, lamentavelmente, cada vez mais agravada...
      E, como não posso resolver as injustiças e desonestidades que assolam este mundo e este país, resta-me aliviar. A poesia, também, serve para isso e até para protestar.
      Mais uma vez grata por seu carinho e fico feliz porque alguém sente como eu.
      Pena que os corruptos que egoistamente,provocam a miséria não pensem para mudar de atitude.
      Beijinho,
      ZCH

      Eliminar