quarta-feira, 18 de abril de 2012

O TEMPO E O PENSAMENTO

                                                          
                                          
 



O tempo voa como o vento,

 Voa,

 Mas, mal soa,

 Não soa,

 Passa sub-repticiamente

 E a gente

 Não o sente…



 Passa, desaparece,

 Fenece…



Mas, o pensamento

 Tal como o vento

 Flui,

 Sopra e voa,

 Passa e fala,

 Não cala.



O pensamento

 Difunde-se na universalidade

 Da consciência

 E mostra-se ao mundo

 Dizendo

 Que está sempre

 Presente

 No conhecimento,

 Na arte e na ciência,

 Num crescente fluir

 De eterno devir

 Em que se renova

 Dando da eternidade

 Prova.



O pensamento

 Persiste,

 Existe

Para além do tempo.
 

 Não desaparece,

 É eterno

 Permanece.

 É antagónico ao tempo

 Que é breve momento!

                                                                   



Da obra - PARTE DE MIM
Edições Vieira da Silva





4 comentários:

  1. Pois é poetisa, o tempo voa e escoa-se como a reia por entre os dedos. O pensamento, esse não, nasce, cresce e permanece. Que forma tão linda que a poetisa e amiga Zélia para cantar estas duas realidades. Muito bonito. Um beijo do amigo Guilherme

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Poeta e Amigo Guilherme Duarte,

      Fico feliz por ter apreciado e grata pelo comentário,
      ZCH

      Eliminar
  2. Sábias palavras minha amiga. O tempo pode até passar correndo. Mas o pensamento é eterno.
    Bjsssss

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi! Querida Mônica!

      É uma felicidade sua presença!

      Grata e beijinho,

      ZCH

      Eliminar