sábado, 10 de março de 2012

PENSAMENTO






 
 
Pensamento
Que voas alto,
Ultrapassas o limite do infinito,
Livre como o vento,
Sopras, te expandes,
Nos ares do meu contentamento,
Porque te fechas na intimidade
Deste descontentamento?!...

Pensamento
Que flúis em liberdade,
Atinge o limite da felicidade,
Ultrapassa-o
E, permanece, aí,
Até à Eternidade!...
           
                                               








Da obra - PEDAÇOS  DO MEU CORAÇÃO
Edições Vieira da Silva
Autor - Zélia Chamusca

4 comentários:

  1. "Não há machado ue corte a raiz ao pensamento", já dizia, creio que Adriano Correa de Oliveira. Tinha toda a razão o poeta, é talvez o que mais irrita os ditadores é que não nos podem roubar impedir de pensar, só matando e alguns não hesitam em fazê-lo. Podem impedir-nos de dar voz ao nosso pensamento mas nunca a faculdade de pensar.

    Um excelente poema desta poetisa de excelência. Um beijinho.

    ResponderEliminar
  2. É verdade o que diz e por isso o pensamento é livre mas nem sempre nós somos livres em expressar nosso pensamento...

    Grata, Poeta e Amigo Guilherme Duarte, por seu incentivante comentário e beijinho,
    ZCH

    ResponderEliminar
  3. Começo agora a descobrir os seus poemas,Zélia, e a ter outra dimensão dos bons poetas deste País.
    Que o pensamento perdure para lá da eternidade...
    Beijinho,
    RF

    ResponderEliminar
  4. Grata, Rosa Fonseca, por seu comentário e sua sensibilidade.
    Beijinho,
    ZCH

    ResponderEliminar