sexta-feira, 23 de março de 2012

MESMO SABENDO QUE NÃO ÉS SÓ MEU…





MESMO SABENDO QUE NÃO ÉS SÓ MEU…

 Zélia Chamusca


Sol, amo teu calor,

Me afago nele,

Me aquece,

Enobrece

E enlouquece

De amor,

Mesmo sabendo que não és só meu…



Por ti

Me deixo acariciar,

Beijar

E abraçar,

Numa envolvente

Quente

E escaldante

De verdadeiro amante,

Mesmo sabendo que não és só meu…



Tua luz me fascina,

Ilumina

E dá cor à minha vida.

És a estrela mais brilhante,

Fascinante,

Com tua luz

Que reluz.

Sou tua eterna amante

Mesmo sabendo que não és só meu…

                     



Poema de Zélia Chamusca

Da obra - A  NOSSA ANTOLOGIA

Da Associação Portuguesa de Poetas

2 comentários:

  1. O sol é uma fonte geradora de calor como todos sabemos, mas não nos aquece apenas o corpo, aquece-nos também o coração e a alma, e ainda inspira poemas fantásticos como este.Um beijo grande

    ResponderEliminar
  2. É verdade!... O sol é fonte de inspiração extraordinária.
    Eu escrevi esse poema na praia ao sol.
    E, mal me deito ao sol ele inspira-me e escrevo sempre.
    Grata e beijinho,
    ZCH

    ResponderEliminar