sexta-feira, 30 de março de 2012

A felicidade está dentro de nós






                                                                          

Porque deixamos
A felicidade escapar,
Perdidos
E iludidos,
Vendo-a ao longe
Sem lhes poder chegar?...

Ela está tão perto de nós,
Bem dentro de nós,
No nosso coração.
Não a vemos?...
Porque não?

Vemo-la no ter;
Ela está no ser.
Vemo-la lá longe;
Ela está tão perto…
Vemo-la fora de nós;
Ela está tão dentro de nós.
Vemo-la na ilusão;
Ela está em nosso coração…

Ela é sentimento,
Estado de espírito,
É paz,
É encantamento
Que perdemos
No caminhar
Errado,
Procurado,
Para a encontrar.

Paremos de caminhar!...

Pois, basta olhar,
Dentro de nós,
E, aí, a veremos
E sentiremos
Que na nossa capacidade
De ser e de amar
Reside a Felicidade!...
             «»


                                 


   
Da obra - PARTE DE MIM
Autora - Zélia Chamusca
Edições Vieira da Silva

6 comentários:

  1. Muito bonito e uma grande verdade.Talvez a dificuldade que temos de encontrar a felicidade resida no facto de nunca estarmos satisfeitos com o que temos e queremos mais. Sempre mais.
    Como diz a poetisa Zélia Chamusca, basta olharmos para dentro de nós e procurá-la. Ela está lá.

    É sempre uma dádiva ler os seus poemas. Beijinho grande.

    ResponderEliminar
  2. Grata, Poeta e Amigo Guilherme Duarte por seu carinhoso comentário e sinta a felicidade dentro de si,
    ZCH

    ResponderEliminar
  3. Podemos citar muitos conceitos de felicidade. Ela é o espelho do respeito que temos pelo outro, do amos a todos os seres vivos. A felicidade não resulta de desejos ambiciosos e difíceis ou impossíveis, mas da vida com o possível, com aquilo de que dispomos, e dos pequenos passos que damos no bom sentido, das pequenas vitórias sobre cada obstáculo. Diz muito bem, quando valoriza o SER em relação ao TER. Não devemos ser escravos das coisas, da riqueza material. Cirei aqui, há dias o Papa FRancisco e o Presidente Pepe Mujica, como exemplos vivos do pensamento positivo.

    Parabéns por este poema que constitui uma bela lição de civismo.

    Beijo
    João

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, Ilustre Amigo, A. João Soares,

      Não obstante o que alego é que a felicidade é mesmo inacessível ao comum dos humanos.
      E, até mesmo o Papa Francisco e o Presidente Pepe Mugica que se assemelham a santos e que se sentem bem praticando o bem aos outros não se sentirão felizes neste mundo...

      A felicidade é um estado de espírito, não depende do ter, é um estado de alma que, dependendo de nós próprios, só o atingiremos através da ataraxia ou do êxtase o que é pouco normal entre nós.

      É o que eu penso. O que escrevi são poemas.

      Mas tentemos ser felizes à nossa maneira, amando o outro como a nós próprios, dando amor receberemos amor. Se todos fizermos o mesmo decerto seremos mais felizes.

      Muito grata por seu sempre sabedor comentário e muito amor fraterno para si,
      CH

      Eliminar
  4. Há sempre alguma felicidade no coração do homem. Às vezes é difícil. Os abandonados, os pobres que muitas vezes não têm sequer comida para os filhos que choram de fome.Às crianças que morrem de fome todos os dias nos vários recantos deste mundo cruel, não podem ser felizes.

    ResponderEliminar
  5. Sim, Neca Ferreira, as crianças que morrem todos os dias à fome, neste mundo, não podem ser felizes.
    Há necessidades básicas que têm que ser satisfeitas para podermos viver e não vivendo como poderemos sentir-nos felizes? Mas nós, graças a Deus, num país dito desenvolvido, de paz e em democracia, embora com muitas desigualdades sociais, com o mínimo poderemos sentir-nos felizes e aqueles que muito têm poderão sentir-se o pior possível, porque a felicidade é um estado de espírito. Veja que há quem viva na rua e se sinta feliz; e quem viva num palácio e seja muito infeliz.
    Muito grata pelo seu comentário e façamos por nos sentirmos felizes porque isso depende de nós próprios.

    ResponderEliminar