quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

O POETA É UM SONHADOR






O POETA É UM SONHADOR



Onde estás amor?

Onde estás que te não vejo?

Nem te sinto

Nem te beijo…

E, persinto

Que fugistes,

Não existes

Para mim…

Cheguei ao fim

Da caminhada

Onde tanto caminhei,

Até que lá cheguei,

E, não te encontrei…

Cansei…



Onde estás

Que por ti me apaixonei?

Ilusão

Foi minha paixão

Que se esvaneceu

E, lentamente, morreu…



O Poeta é um sonhador

Até sonha com o amor!...



         «»    


Poema de - Zélia Chamusca
Da obra - Pedaços do meu coração
Edições Vieira da Silva
ISBN - 978-989-8545-00-8

2 comentários:

  1. A gande virtude dos poetas é terem uma capacidade imensa de sonhar e de serem capazes de cantar o amor como as desilusões amorosas de forma sublime.

    ResponderEliminar
  2. Grata, Querido Poeta e Amigo Guilherme Duarte, por seu comentário.
    ZCH

    ResponderEliminar