sábado, 28 de janeiro de 2012

NÃO POSSO ACREDITAR

























NÃO POSSO ACREDITAR
Poema de Zélia Chamusca

Não posso acreditar
No que está a acontecer,
O que eu estou a ver,
Alguma vez impensável,
Incrível,
Inimaginável!...

Inconcebível
Retrocesso,
Histórico insucesso,
Neste mundo terreal,
Inexoravelmente,
Real,
O que meu coração sente
E minha razão não mente…

Não posso acreditar,
Na Terra, por todo o lado,
Do sentimento erradicado
O verbo amar!…
         «»

Poema de - CHAMUSCA, Zélia
Fonte de Imagem - Google

7 comentários:

  1. Estimada Zélia:
    venho parabenizá-la pelo excelente trabalho que seu talento (e seu coração) produz.
    Aceite meu abraço,
    CARLOS MORANDI
    (Brasil)

    ResponderEliminar
  2. Gostei muito do poema. Vou ler todos os outros.

    ResponderEliminar
  3. Poeta Carlos Morandi, é uma honra para mim seu incentivante e agradável comentário a meu simples poema, NÃO POSSO ACREDITAR,poema que, para mim, é mais um grito de revolta pela injustiça que prolifera no mundo atual.
    Muito grata,
    ZCH

    ResponderEliminar
  4. Guilherme, Amigo e Colega Duarte,

    Fico feliz por ter lido e apreciado.
    Muito grata por seu agradável comentário e beijinho,
    ZCH

    ResponderEliminar
  5. É com tristeza que sinto que, neste poema, não consegui expressar meu sentimento.
    Aqui, o amor, é o amor altruista, é essência...
    Cuja ausência se está proliferando no mundo globalizado, num retrocesso atrós caminhando para a escravatura do século XXI!
    ZCH

    ResponderEliminar
  6. Amiga Zélia,

    Temos que fazer força, todos e cada um, para não erradicar do sentimento o verbo AMAR. A propósito, convém ler ao artigo:

    «Brincar aos pobrezinhos»
    http://www.ionline.pt/iOpiniao/brincar-aos-pobrezinhos

    e o post

    PAPA FRANCISCO ENSINA
    http://joaobarbeita.blogspot.pt/2013/07/papa-francisco-ensina.html

    São mais vozes a lutar pela revolução social a favor da solidariedade e da felicidade do ser humano- E a voz do Papa será a mais ouvida e, oxalá, seja compreendida e seguida.

    Cumprimentos
    João

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Querido e Ilustre Senhor,

      Muito incentivante seu comentário com uma visão positiva e sublime na fé e esperança num mundo melhor.

      Eu tenho saudades do mundo em que vivi.

      Tenho saudades das pessoas que conheci
      e que com elas aprendi e cresci.

      Tenho saudades da honestidade,
      do respeito e da solidariedade
      que não encontro, hoje, aqui.

      Paira no mundo a corrupção, o egoísmo a crueldade
      o desrespeito pelo outro e a não solidariedade!

      O mundo está em involução num caminhar acelerado para o caos total.

      Para que eu o veja diferente terei que aguardar que a Musa me visite para que me faça sentir, na imaginação e sonho do poeta, viver num mundo melhor, mais justo e fraterno!

      Talvez em breve.

      Muito amor para si,

      ZCH

      Eliminar