terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

AMOR - TRANSCENDÊNCIA








 
Amor, Sentimento,

E Ser Primordial

Que és princípio, meio e fim

De tudo, de todo o ser,

De toda a criação,

Predominas em mim,

No meu coração

E em todo o meu ser.

Por tua Imanência

E Transcendência

És completo,

Complexo

Tão difícil de entender...



Enquanto Imanência

És força donde tudo brota, emana,

Em mim predominas

E dominas

Todo o meu ser.



Me transcendes

Porque és Transcendência.

Ultrapassas meu pensamento

E não te consigo alcançar

Para  entender

Esta dificuldade implícita

No amor e no amar

Tão difícil de expressar,

De manifestar,

De transmitir

E tão fácil eu sentir...



Tu Amor,

Porque és Transcendência

És tão inacessível à minha inteligência!...

                       «»


Poema de - CHAMUSCA, Zélia
Da obra -  PEDAÇOS DO MEU CORAÇÃO
Edições Vieira da Silva

Fonte de Imagem- Google

10 comentários:

  1. Bom Dia Poeta Sepulveda,
    Grata por ter lido e deixado seu comentário muito incentivante para mim.
    Beijinho,
    ZCH

    ResponderEliminar
  2. O amor é inacessível a inteligência de qualquer um. Porque é Transcendência. Que belos poemas, Zélia.

    ResponderEliminar
  3. Duarte(Guilherme),
    Fico feliz com seu comentário agradável e incentivante para mim.
    Beijinho e muito amor para si,
    ZCH

    ResponderEliminar
  4. Olá,
    Vim conhecer e axei fabuloso,sensacional o seu blog.A poesia é de puro explendor e encanto.Amor terno e apaixonante.Amei e já estou te seguindo.
    Felicidades.
    http://wwwavivarcel.blogspot.com/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fico feliz com seu carinhoso e incentivante comentário e grata por seguir.
      Felicidade também par si,
      ZCH

      Eliminar
  5. Um amor sentido, por ser transcendente, é inacessível à razão.
    Daí que seja loucura, desacato, imprudência, desassossego, traição e, até tranquilo.
    Não sei se, como alguém já disse antes, no amor vale ou não vale tudo, mesmo o desespero, a inquietação,o desprezo, a violência, o abandono. Sei que quem o experimenta de verdade nunca se sente suficientemente saciado quer na espiritualidade quer na realidade. Concorda?
    Linda a sua leitura.
    Beijinho, grande poetiza.
    ABS

    ResponderEliminar
  6. Olá, Adriano,

    Concordo consigo, porém, este amor que diz é o sentimento comum a todos os humanos.
    Nós temos uma natureza complexa dominada pela insatisfação, mas, em parte esta nossa particularidade é positiva porque isso permite-nos,permanentemente, procurar o objeto do amor, permite-nos procurar satisfazer a (sempre insatisfeita) necessidade de criar participando na criação de um mundo melhor sendo melhores, mais fraternos, justos e humanos.
    É do Amor que nos transcende, a própria Transcendência, que é a origem de toda a criação, de que pretendi falar.
    Nós criamos por amor, por amor a tudo, à vida e a nós próprios. É através dele
    que nos aperfeiçoamos, que nos tornamos mais ser e mais humanos.
    Não sei se consegui traduzir a imagem pretendida, porque sou humana e o Amor que tento identificar é transcendente, é inefável. O que conseguimos dizer está sempre imbuído de erotismo, egoísmo, egocentrismo no sentido psicológico dos termos e nunca conseguimos entender o Amor Verdadeiro. Este Amor é a Transcendência, que é o princípio, meio e fim de tudo.
    Se refletirmos nele e na Mensagem que Cristo nos deixou conseguiremos criar um mundo melhor, mais justo e fraterno onde viveremos felizes.

    Muito amor fraterno para si e para todos nós,
    ZCH

    ResponderEliminar
  7. Conseguiu bem expressar sim, querida Zélia.
    Não se vive sem tal sentimento. No amor é onde o ser se completa.
    Nos tempos atuais, pode até parecer que não, mas muito o amor está presente no coração do homem. Agora, imagine se não estivesse!
    Sempre belos e inteligentes, teus versos.
    Parabéns.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, minha Querida Mônica!

      Sempre muito agradável a sua presença.

      Muito amor para si,

      Zélia

      Eliminar